O que é coaching?

O coaching surgiu no século XV, especificamente na cidade de Kocs, que era uma parada obrigatória na rota entre Viena e Budapeste. Em Naquela época, as carruagens obviamente não tinham o desempenho certo.  Nessa época foi construída uma carruagem de quatro rodas que foi considerada a Ferrari das carruagens. Ela podia carregar mais peso e também ser mais rápida que as demais.  

Assim nasceu o termo “coach” equivalente a “carro” com melhor eficácia. Ou seja, é um processo que transporta uma pessoa do ponto onde está até o ponto que deseja chegar. Quem dirige esse processo e conduz esse “carro” é sempre o cliente (coachee).  É o cliente que determina as metas e objetivos, e o coach acompanha através da formulação de perguntas e diversos recursos.

 Com o tempo o termo evoluiu para “coaching”: um processo em que o tutor está acompanha seus discípulos em uma carruagem lendo as “ações”. Ou seja, o professor preparava seus alunos para os exames.  

Então, pode-se atestar que o coaching é um processo que realiza um certo tipo de mudança de uma situação atual para uma situação futura que esteja mais adequada à necessidade do cliente. O processo de coaching situa-se entre o presente e o futuro e permite alcançar os objetivos almejados.

Coaching no campo da filosofia

Muitos autores relacionam o coaching a Sócrates, pois o filósofo tinha uma forma muito particular de se relacionar com seus discípulos.  Ele usava uma metodologia baseada em perguntas. Quando uma pergunta era respondida ele realizava outra, e quando essa era respondida ele levantava outros questionamentos. Esse processo levava o discípulo ao seu próprio conhecimento e também deixava evidente suas contradições.

Sócrates partia da premissa de que o conhecimento está dentro de cada pessoa e que todos possuem os recursos necessários para obter conhecimento. Na perspectiva do filósofo:

“Nada se ensina, mas sim se aprende, quem sou eu para te ensinar, afinal, já que tens esse conhecimento?”

Essa prática é chamada como maiêutica ou método Socrático que se baseia na formulação de perguntas sobre determinado assunto até que o interlocutor seja levado a descobrir a verdade sobre algo.  Essa metodologia de realizar perguntas é a base do coaching: formular perguntas para que o cliente apresente respostas para o problema.

Campos de atuação

Existem diversos campos de atuação para o coaching:

  • Coaching pessoal ou de vida:  quando uma pessoa quer fazer uma mudança na sua vida pessoal, a nível de competências, a nível de hábitos, a nível de uma mudança. Pode ser, por exemplo, alguém que deseja desesperadamente parar de fumar, para que possa solicitar um processo dessas características.
  • O coaching executivo: Ligado ao campo organizacional e as competências são trabalhadas são a eficiência e a eficácia de uma pessoa no seu ambiente organizacional. É aplicado ao um gestor, líder ou a uma equipe.
  • Coaching de equipe: relacionado a grupos de trabalho e trabalha aspectos como a motivação, o desenvolvimento e a todos os aspetos relacionados com a interação dentro da equipe.
  • Coaching esportivo: orienta e conduz o atleta nos treinamentos e nas competições. Trabalha a emoção, os anseios, os medos e as expectativas.
  • Coaching acadêmico: consiste no acompanhamento personalizado no processo de admissão em uma universidade, sobretudo para programas de pós-graduação e no desenvolvimento do cliente na pesquisa e na escrita acadêmica.

Diferença entre Mentor, professor consultor e coach

Existe muita confusão em relação a função do coach. Isso acontece porque outros profissionais utilizam de estratégias de coaching em suas atividades. Segue as principais diferenças:

  • O coach é quem faz as perguntas, e através delas conduz o cliente ao aprendizado. Ele não precisa ser um especialista em uma área específica, ele tem que ser um especialista em coaching.
  • Mentor: é uma pessoa especialista em um assunto muito específico, em um ambiente organizacional. Ele atua no desenvolvimento de um mentorado, uma pessoa que precisa de apoio no desenvolvimento. Com isso, a relação que se estabelece é uma relação complementar em que o mentorado formula questões que serão respondidas pelo mentor que as responde a partir de conhecimento e expertise.
  • Professor: É o profissional que transfere conhecimentos por meio de um processo previamente estruturado. Esse processo é mediado por uma série de metodologias pedagógicas que permitem o aprendizado do aluno. O professor pode usar alguns recursos de coaching em sala de aula, mas isso não o torna um coach.
  • Consultor: Envolve um profissional ou grupo de profissionais que atuam no estudo, na reflexão e em mudanças organizacionais. É possível que em determinado momento da consultoria seja realizado um processo de coaching, mas isso não torna o consultor um coach.

Pode-se concluir que o coaching é acima de tudo um processo em que a pessoa aprende com seus próprios recursos, é uma jornada rumo ao conhecimento, ao autoconhecimento e à realidade em que se está inserido.

Publicado por Ligia Kobal

Mestre em consultoria e gestão Empresarial pela UMSA, especialista em gestão organizacional pela Fundação Getúlio Vargas, especialista em gestão de recursos humanos pela Universidade de Taubaté, graduada em administração de empresas.

Um comentário em “O que é coaching?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: