Fases do processo de Coaching

Existem outros modelos para abordar uma entrevista de coaching, um dos mais interessantes é chamado modelo chamado GROW. Este modelo é especialmente relevante por vários motivos: É muito simples, está orientado para o futuro e permite organizar as conversas e a rever cada um dos passos.

O que significa GROW:

GROW é um acrónimo para Goals (Metas ou Objetivos), Reality (Realidade), Options (Opções) e Will (Compromisso).

Este método utiliza uma abordagem interrogativa, que auxilia que o cliente tome consciência da situação atual e do seu papel, questione as suas percepções e equacione diferentes pontos de vista, identificando de forma clara a mudança que está disposto a empreender.

Objetivo

A primeira, a primeira fase, é a fase de meta, a fase de objetivo. O coach acompanha o cliente na definição dos objetivos, o que ele procura, o que ele precisa, o que ele quer, o que é importante para ele.

Em muitas ocasiões, as pessoas abordam o coaching sabendo de antemão o que querem, outras vezes não tem a menor ideia do que precisam. Ao formalizar uma série de perguntas é possível auxiliar coachee a definir a meta que deseja trabalhar.

Realidade

Muitas vezes, em inúmeros processos, as pessoas chegam muito confusas, com uma visão muito limitada da realidade. E é justamente essa visão da realidade limitada que dificulta o processo, que dificulta a pessoa avançar com sucesso em sua intenção.

O propósito da fase da realidade é auxiliar o cliente a olhar para todas aquelas áreas que ainda não foram notadas, abordar quais informações existem, que dinâmicas a pessoa explorou, que aspectos ainda não foram vistos.

Dessa forma é possível, metaforicamente, todas as cartas na mesa. Quanto mais cartas o cliente tiver na mesa, maior e mais clara será a visão da realidade.

Opções

 O próximo passo é o que chamamos de Opções. Nessa fase é realizada uma analise das “cartas sobre a mesa” e selecionada a opção que o coachee acredita ser a mais viável para ele.

 Às vezes, quando a realidade é explorada em detalhes e de forma objetiva, aparecem opções que não haviam sido consideradas antes. Essas novas opções podem ser uteis para o momento que o cliente se encontra.

Compromisso

O compromisso representa a vontade do cliente, tem a ver com desejo, motivação e também com a ação a ser realizada.

Nessa fase, o cliente se compromete em determinar o que vai fazer, quando vai fazer e de que forma vai fazer. São consideradas também algumas alternativas caso as ações não se concretizem ou não atendam as expectativas.  

É importante avaliar quanta energia e quanto comprometimento o coachee precisa colocar no processo e nas ações. Ao final, um processo de coaching é desenhado para que a pessoa alcance resultados, e isso, entre outras coisas, significa envolvimento e entrega.

Por isso é tão importante não só identificar os objetivos e programar a data de entrega. É preciso que o cliente se comprometa a realizar as ações para que os propósitos sejam alcançados, porque se não houver compromisso com a ação, nada acontecerá e este processo estará fadado ao fracasso.

Publicado por Ligia Kobal

Mestre em consultoria e gestão Empresarial pela UMSA, especialista em gestão organizacional pela Fundação Getúlio Vargas, especialista em gestão de recursos humanos pela Universidade de Taubaté, graduada em administração de empresas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: